Administração de Caixa

4. Administração de Caixa

Administrar o caixa de uma empresa de forma eficaz, é fundamental para a maximização de seu retorno. No processo de maximização do retorno de seus proprietários, a empresa para atingir esse objetivo, pode utilizar uma série de instrumentos de administração do caixa, conforme veremos a seguir.

Inicialmente precisamos entender dois conceitos fundamentais da análise da adequação do caixa de uma organização: ciclo e giro de caixa.

Voltar ao índice

4.1. Ciclo de Caixa

Um dos fatores mais importantes na determinação da necessidade de capital de giro é o ciclo de caixa. O ciclo de caixa é definido como o tempo decorrido entre o pagamento da matéria prima e o recebimento da venda. Durante esse período os recursos da empresa estão aplicados no capital de giro.

Outra forma de entendermos o ciclo de caixa é definindo esse período como sendo o tempo necessário para que a rotação do ativo circulante possa fazer frente aos pagamentos relativos ao passivo circulante nas respectivas datas de pagamento.

Como cada empresa tem uma relação de rotação e pagamentos diferentes, o nível de capital de giro para cada empresa será diferente. De uma forma geral, o nível suficiente de capital de giro depende diretamente do grau de liquidez dos ativos operacionais da empresa (duplicatas a receber e estoques).

Sintetizando podemos definir o ciclo de caixa como:

Na determinação do ciclo de caixa, implicitamente estamos verificando também os prazos médios de estoques, pagamento de duplicatas e recebimento de vendas a prazo, daí a importância desse conceito.

Isso pode ser facilmente verificado quando representamos o ciclo de caixa graficamente, já demonstrando e representando a seguir:



Voltar ao índice

4.2. Giro de Caixa

O giro de caixa representa o número de vezes em que o caixa girou no período de análise, utilizando a mesma conceituação teórica do giro do estoque, contas a receber e contas a pagar.

Definido a partir do conceito do ciclo de caixa, o giro de caixa é representado pela seguinte relação: 360 / Ciclo de Caixa

Quanto maior for o giro de caixa, menor será a necessidade de caixa para suportar as operações. Da mesma forma que o giro do estoque, o giro do caixa deve ser maximizado, sem no entanto, incorrer no risco da falta de recursos.

Voltar ao índice

4.3. Maximização do giro do caixa

Existem maneiras de maximizar o giro do caixa, minimizando por conseguinte as necessidades de caixa:

1. Aumentar o giro do estoque através de:
a) Aumento do giro das matérias primas;
b) Diminuição do ciclo de produção;
c) Aumento do giro de produtos acabados.

2. Aceleração do processo de recebimento.

3. Redução do prazo concedido nas vendas a prazo.

4. Aumento do prazo de pagamento a fornecedores, inclusive via atraso de pagamento, quando a relação custo X benefício, com relação ao conceito de crédito, for favorável a empresa.

Algumas empresas utilizam também uma técnica mais específica para maximizar o giro do caixa, embora de aplicação questionável. Sob o ponto de vista financeiro, em épocas de taxas elevadas, o ganho pela utilização dessa ferramenta é bastante interessante, seja pela aplicação dos recursos gerados pelo floating oriundo desses instrumentos, ou através da economia gerada pela eliminação da necessidade de captação de recursos externos.

Esse instrumento consiste em emitir cheques para pagamentos contra bancos que não pertencem a compensação nacional. Esses cheques são debitados na conta do emitente dias úteis após a emissão, gerando ganhos pela aplicação dos recursos durante esse prazo ou economia de juros pela captação de recursos por um prazo menor.

Resumo

Uma administração eficaz do caixa está baseada em três princípios básicos:
a) Reduzir o ciclo compra – produção – estoque, de forma a aumentar o giro do estoque;
b) Instituir formas eficazes de cobrança;
c) Postergar ao máximo o pagamento das contas a pagar, sem prejudicar o conceito de crédito da empresa.

As três formas são passíveis de restrições. É preciso ficar claro, no entanto, que maximizar o giro do caixa mesmo dentro de certas restrições, minimizará o nível de caixa operacional necessário e aumentará o lucro da empresa.

Voltar ao índice